Estádio verde

Projeto de estádio minimiza efeitos negativos ao meio ambiente ao reciclar 90% dos resíduos da obra

Desde 2007, ano em que a Fifa anunciou que o Brasil seria o país-seda da Copa do Mundo de 2014, áreas próximas aos estádios e vias de acesso tornaram-se verdadeiros canteiros de obras, a fim de atender aos padrões exigidos pela Fifa. O projeto de reforma da Arena Fonte Nova, na capital baiana, no entanto, destaca-se pelo compromisso em evitar o impacto que uma obra deste porte poderia causar ao meio ambiente e ao entorno. As medidas tomadas privilegiaram a reciclagem e o estímulo ao comércio da região.

“Mais de 90% dos resíduos de obra foram enviados para a reciclagem. Além disso, 27% do custo de materiais contêm insumos recicláveis e mais de 50% do custo dos materiais vêm de localização próxima à construção, fortalecendo assim a economia local”, afirma Antonio Macedo Filho, Gerente Sênior de Green Building da Cushman & Wakefield.

Estádio verde